segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Arte e tecnologia em nossas vidas

Vivemos num mundo em constante mutação, de conceitos, idéias, valores... Nesse mundo é muito importante acompanhar as mudanças pois as pessoas que não mudam de idéia permanecem estáticas em suas crenças e não promovem evolução em suas vidas. No mundo tudo muda, nós mudamos, e se não acompanhamos a constante evolução em que vivemos nos tornamos ultrapassados e obsoletos.
A arte esta em constante evolução, principalmente devido aos avanços tecnológicos que permitem uma diversidade de utilização e meios para o desenvolvimento do mundo artístico.
Então vem aquela velha discussão: o que é arte?
Penso que arte é a expressão que causa algum sentimento em quem aprecia, seja esse sentimento bom ou ruim, que causa confronto com o intimo de nosso ser, que causa repudia ou prazer e nos faz refletir.
E quais são os instrumentos utilizados no feitio de uma obra de arte?
Eu creio que os instrumentos são muitos, infinitos, inesgotáveis... Não importa as ferramentas utilizadas para a expressão artística, qualquer forma de expressão artística é arte. Pode-se fazer arte utilizando tela, tinta, lápis, papel, pedra, madeira, pessoas, computadores, ferramentas tecnológicas, objetos diversos... A arte esta em nossas mentes, independentemente do modo que escolhemos para ela se manifestar. Arte é sentimento somado a técnica aplicada.
Hoje em dia é crescente o numero de artistas que utilizam o computador para fazer e/ou divulgar sua arte, a arte está cada vez mais interativa, democrática, livre, sem fronteiras; penso que isso é muito bom, qualquer artista pode fazer sua obra e divulgá-la pela internet, sem precisar passar pela “aprovação” de nenhum critico.
E quem são esses críticos? São apenas pessoas que dizem ou desdizem algo. Não são “deuses” que determinam o que está certo ou errado.
Alias essa é uma coisa que não acredito ser possível em arte, determinar se algo é certo ou errado. Penso que não existe este conceito, embora muita gente queira incuti-lo em nossas cabeças, dizendo que as coisas precisam de ordem.
A arte é ao contrario disso, a arte é euforia, alforria, grito, libertação, sentimento, vibração, confronto, sem limites para imaginação, sem barreiras entre certo e errado, sem fronteiras na criação e nas ferramentas que a tornam possível.
Oscar Wilde: “Uma verdade em arte é aquilo do qual o contrário é igualmente verdade.” Penso como o grande Oscar Wilde visionário e grande artista, que como tal não tinha necessidade de definir o que é ou não é arte por insegurança ou para engrandecer a sua obra. Penso que quem tem necessidade de definição são pessoas de pensamentos tão pequenos que não admitem evolução.
A tecnologia trouxe aos artistas possibilidades incríveis de criação e modificação de imagens, de interação entre publico e artista, de divulgação da arte sem fronteiras e sem necessidade de aprovação.
Muitas pessoas de baixa renda, não têm acesso a galerias, museus, eventos artísticos, pois acreditam não compreender a arte, mas esta não é para ser compreendida, e para ser sentida, e todos podem sentir! Temos que utilizar esses recursos para promover a libertação das correntes que prendem o pensamento do homem em relação á arte.
A única forma do país evoluir é pela educação, é pela inserção da arte na vida das pessoas, é pela motivação de sentirem-se capazes e inseridos nesse mundo que lhes parece tão distante.

textos escrito por Renata Peixoto de Castro Rodrigues

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Exposição "My soul"

Sequencia de "Filtros dos Sonhos"
Esses desenhos foram feitos por
Renata Peixoto de Castro Rodrigues
Exposição "My Soul"